Sobre o Inumeráveis

Fernando Augusto Moreno Gurginski

1993 - 2020

Jovem médico que amava a profissão e a namorada. Ele vivia sua melhor fase — até pai de pet tinha se tornado.

"Quando criança, Fernando Augusto se orgulhava em dizer 'eu tenho uma irmãzinha, sabia?’ a todos que encontrasse", recorda Regiane, a sua "mamis", sobre o irmãozão da Renatinha.

Fernando era apaixonado por pescaria e música. Autodidata, aprendeu sozinho a tocar guitarra e violão.

Prestou vestibular muito jovem e, para orgulho da família, passou em diversas faculdades e pôde escolher a que queria cursar. Formou-se em medicina pela Universidade Federal do Mato Grosso em 2018. "Seu maior sonho se realizava, ele abriu as asas e foi voar, construir sua vida e sua carreira, pautada em todo amor, respeito e caráter que sempre aprendeu", conta a mãe.

Gurja, como era chamado pelos amigos, viveu intensamente esses menos de dois anos de formado. Segundo Regiane, estava, aos 26 anos, na melhor fase de sua vida: cercado de bons amigos, apaixonado pela profissão e pela namorada, Vanessa, e tinha acabado de realizar o sonho antigo de "ter um cachorro para chamar de seu".

Como médico lutou o quando pôde para salvar vidas.

"Tinha o sorriso puro e o coração maior que seus 1,98 m de altura", diz Regiane, que prossegue: "Todo o legado de bondade que você deixou por aqui nos acompanhará sempre, meu filho. Você continuará vivo em nossos corações, e será lembrado com o maior carinho do mundo por todos os que tiveram o prazer de realmente te conhecer."

Fernando nasceu em Cianorte (PR) e faleceu em Cuiabá (MT), aos 26 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela mãe de Fernando, Regiane Marçal Moreno da Cunha. Este tributo foi apurado por Andressa Vieira, editado por Tatiana Natsu, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 2 de agosto de 2020.