Sobre o Inumeráveis

Gilda Speridião Barreiro

1931 - 2020

Sempre alegre, apesar de tudo.

“Estou bem, não se preocupem comigo”, repetia Gilda. Deficiente física e viúva, perdeu o único filho para a meningite, mas nunca deixou a alegria e otimismo de lado. “Superou todas as dificuldades”, conta a prima Leila. “Estou bem”, diria Gilda, sempre pronta a ajudar os amigos.

Gilda nasceu Rio de Janeiro e faleceu Rio de Janeiro, aos 89 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Ticiana Werneck, a partir do testemunho enviado por prima de terceiro grau Leila Affonso Grinbaum, em 3 de maio de 2020.