Sobre o Inumeráveis

Gracinda de Castro Neves

1926 - 2020

Religiosa, só dormia depois do sussurro do Pai Nosso e da Ave Maria. Gostava tanto de fazer como de comer um docinho de abóbora.

Cheia de vida! Leonina muito vaidosa, com um sorriso e batom nos lábios enfrentava as dificuldades da vida.

Muito nova ficou viúva do Sócrates e a ele foi fiel por todos os dias. Sorridente e cheia de amor, era amada por seus quatro filhos, seis netos e já quatro bisnetos. "A melhor avó, amiga e confidente do mundo!", diz a neta Luana.

Gracinda era um bálsamo para os seus e batalhou para levar a vida com independência, garra e fé.

Amiga fiel, sempre disposta a fazer uma visita e primava pela honestidade e liberdade no seu ir e vir. Nas caminhadas ao cair da tarde, brindava os amigos com sua boa prosa e companhia.

Gracinda nasceu Borebi (SP) e faleceu Osasco (SP), aos 94 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Phydia de Athayde, a partir do testemunho enviado por neta Luana Castro Neves, em 6 de maio de 2020.