Sobre o Inumeráveis

Guido Nelson Coelho Leal

1933 - 2020

Seus olhos azuis sorriam ao falar das belezas da vida, enquanto tocava seu piano.

O melhor avô que alguém poderia ter. Foram 86 anos de dedicação a família, aos estudos e a música.

Para todos, era referência de caráter, lealdade e fraternidade; um eterno mestre e professor sempre disposto a ensinar.

Ele lutou bravamente por 14 dias. Sua passagem pela Terra foi vivida intensamente, de modo esplêndido.

Cada palavra dita era sempre bem pensada, e cada ação feita com maestria. Tocou a todos que por algum motivo passaram por seu caminho, deixando marcas de carisma, sabedoria e alegria.

Era teimoso, porém cauteloso. Muito sábio, sempre ligado aos livros e ao piano. Um homem excêntrico com um coração repleto de pureza e amor.

Hoje os olhos azuis mais reluzentes estão iluminando o Céu.

"Nas memórias, só lembranças positivas. Gratidão por ter tido a honrar de ser sua neta e a oportunidade de passar 30 anos ao seu lado, lhe devo absolutamente tudo que sou hoje. Você sempre será meu ídolo, meu herói, minha base.

Em memória seguiremos conversando e jamais te deixarei só, meu vô.

Amor incondicional para todo o sempre, eu te amo meu eterno girassol.

Bênção, sua neta, Adriana."

Guido nasceu no Rio de Janeiro e faleceu no Rio de Janeiro, aos 86 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Rayane Urani, a partir do testemunho enviado por neta Adriana Zamith Leal Dalmaso, em 1 de maio de 2020.