Sobre o Inumeráveis

Ilmar Ries Gomes

1967 - 2021

Um líder que viveu pelo seu filho.

Natural de Morrinhos do Sul, município do Rio Grande do Sul, Ilmar é definido como persistente pelo seu único filho, Guilherme. O coordenador de retífica começou a vida trabalhando no interior e, aos 18 anos, mudou-se para São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre.

Fã de música sertaneja, reconhecia sua história na música de Zezé Di Camargo e Luciano. Sempre lembrava do dia em que saiu de casa e deixou seus pais rumo à cidade grande. Ele, que virou passarinho para voar, apaixonou-se pelos animaizinhos e os criava em casa. No seu tempo livre, gostava de cuidar deles, aproveitar a natureza e jogar futebol.

Inclusive, foi através do esporte que conheceu sua esposa, Nelci. Tornou-se amigo do filho dela enquanto jogava no time de futebol do bairro e, aos poucos, aproximou-se daquela que seria sua primeira e única namorada oficial. Não demorou muito para que tivessem Guilherme, seu único filho.

“Eu escutei que meu pai vivia para mim. E eu sempre soube disso. Eu também escutei na firma dele que ele deixava de pedir lanche para guardar dinheiro caso eu precisasse”, conta o estudante de Relações Públicas. Ele também lembra de sua infância, quando Ilmar o levava para a creche em cima de uma bicicleta.

Guilherme relata que o pai era durão e que só o viu chorar três vezes. A primeira, quando o pai de Ilmar faleceu. A segunda, quando ele o levou para estudar e morar na Universidade de Santa Maria e preocupou-se com o bem-estar dele. E a última, minutos antes de ser intubado no hospital.

Apesar de ser casca grossa, Ilmar era um líder do bairro Vicentina, onde morava, e era reconhecido pelos seus churrascos. Estava sempre disposto a ajudar seus vizinhos e familiares, era dedicado e passava segurança para amigos e conhecidos.

Os olhos do industriário brilhavam quando deixava o filho na faculdade. Isso o deixava feliz, já que só estudou até a quinta série. A conquista de Guilherme era, na verdade, dos dois.

Recentemente, não via a hora de se aposentar. Comprou um terreno em Morrinhos e pretendia voltar para sua terra natal para passar uns dias no local e descansar.

Ilmar nasceu em Torres (RS) e faleceu em São Leopoldo (RS), aos 53 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Ilmar, Guilherme Santos Gomes. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ângelo Gabriel da Silva Santos, revisado por Paula Ledo dos Santos e moderado por Rayane Urani em 26 de abril de 2021.