Sobre o Inumeráveis

Jason da Silva Barros Filho

1963 - 2020

Adorava receber amigos e família para tomar uma cerveja e assar carnes nas churrasqueiras que ele mesmo fabricava.

Homem trabalhador e devotado à família, desde a infância Jason colaborou para levar o sustento para casa ao ajudar seu pai nos serviços da serraria de propriedade da família. Com a profissão de serralheiro, não se identificou, então se dedicou e se apaixonou pelo ofício de torneiro mecânico. Dono de uma inteligência sem igual, adorava inventar coisas e dava um jeito de consertar tudo que quebrasse.

Aos 21 anos, casou-se com Analina, e juntos cultivaram uma união amorosa e forte que gerou três filhos, dois genros e quatro netos. Compartilharam o dia a dia por 37 anos, e ao lado dela se tornou um marido companheiro, pai cuidadoso e um sogro admirável.

Em 1990, aos 26 anos, adquiriu as primeiras máquinas para constituir sua própria empresa de prestação de serviços de torneiro mecânico, à qual Jason, pelo resto da vida, dedicou seu trabalho. Tornou-se um profissional altamente capacitado no que fazia e um mestre, transmitindo seu conhecimento àqueles que buscaram aprender a profissão ao seu lado.

Sempre prezou a honestidade e a humildade. Com os frutos de sua dedicação incansável ao trabalho, gostava de presentear a si mesmo e sua família, pois não media esforços para dar conforto e atender às necessidades dos seus. Adorava comprar celulares de última geração e compartilhar vídeos de diversos temas por meio das redes sociais.

Diabético, arrancava risos, ao mesmo tempo que preocupação, da família e amigos ao dizer que controlava sua glicose tomando achocolatado quando estava baixa ou fazendo dieta quando estava alta.

Jason deixa sua marca no mundo como um homem determinado, firme em seus propósitos e opiniões, e que conquistou amigos verdadeiros por onde passou. Também gostava de reunir seus irmãos para passeios mirabolantes e visitas a familiares.

Apaixonado por uma cervejinha acompanhada de um churrasco, recebia amigos e a família em sua casa sempre com a bebida preferida e uma carninha assada, nas churrasqueiras que ele mesmo fabricava ou adaptava em sua própria oficina.

Em seus últimos dias de vida, nasceu sua quarta neta, a qual ele não chegou a conhecer. Acima de tudo, amava todos os quatro netinhos e gostava sempre de recebê-los e levá-los para passear no mercado, paparicando-os com doces e guloseimas.

Conhecido por saber consertar qualquer coisa, só não soube consertar os corações que ficaram partidos com sua ausência. Será lembrado como um homem íntegro, honesto, humilde e amoroso. Partiu deixando esposa, filhos, familiares e amigos com saudades eternas.

-

"Jason foi e sempre será o homem da minha vida. Um homem honesto, cuidadoso, carinhoso e muito, mas muito trabalhador. Ele achava que tinha que viver pra construir o futuro e jamais imaginou que essa doença o interrompesse." conta a esposa Analina.

-

A irmã de Jason, Grace, conta que "ele gostava de se reunir com os amigos e familiares. Não frequentou a faculdade, ainda sim adorava criar e inventar peças como se fosse um grande engenheiro.

Muito presente, gostava de estar junto, receber em sua casa com churrascos que muitas vezes, era preparados em churrasqueiras que ele mesmo criava!

Honesto, trabalhador e generoso. Nas férias ele colocava capota em sua camionete, jogava colchões atrás e lotava com a família para visitar os parentes em cidades vizinhas, era a farra da molecada! Não precisava de muito conforto para esses passeios serem incríveis, divertidos e marcantes. Mal podíamos esperar chegar as próximas férias. Detalhe: naquela época era permitido o transporte de pessoas em carrocerias com capota.

Como um parceiro pra todas as horas, sempre foi muito dedicado ao trabalho, nunca teve tempo e nem condições de fazer grandes passeios, em janeiro como se tivesse previsto que teria poucos meses de vida, foi participar pela primeira vez de uma festa de formatura de sua sobrinha, e lá ele ficou encantado e emocionado dizendo que nunca tinha participado de algo tão bonito, que daquele dia em diante iria em todas que fosse convidado." finaliza.

Jason nasceu em Jataí (GO) e faleceu em Barra do Garças (MT), aos 56 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha, pela esposa e pela irmã de Jason, Jasiane, Analina e Grace. Este tributo foi apurado por Janaina Dias e Lígia Franzin, editado por Maria Alice Freire e Lígia Franzin, revisado por Otacílio Nunes e moderado por Rayane Urani em 20 de setembro de 2020.