Sobre o Inumeráveis

João Nunes da Silva

1948 - 2020

Honesto, trabalhador e paciente. Assim resumia-se João. E como gostava de se cuidar!

Muito ativo, adorava se exercitar e, para tudo, encontrava uma cura na natureza. Aliás, sábio como era, para toda conversa havia um ensinamento.

Adorava reunir os amigos e ver a casa cheia. Suas festas juninas e aniversários eram famosos. Apaixonado pela família, criou quatro filhos biológicos e dois por amor. Sempre incentivou sua filha caçula a seguir a área da saúde. E deu certo! Ela se formou em Educação Física e ele, todo orgulho, sempre lhe mostrava seus treinamentos. Ele adorava lhe passar sua rotina de treinos: subir duas vezes os dezessete andares do prédio, fazer cinquenta flexões, além de fazer abdominais e alongamentos, esperando que a filha o corrigisse. A caçula só conseguia ficar admirada com o rendimento do pai de 72 anos.

Ah, e não tinha como falar com João sem rir! Muito engraçado em seu linguajar, sempre se ouvia um "Eita nóis" sair de sua boca, principalmente quando ele não tinha resposta certa para o momento ou quando queria reclamar. Outra coisa que ele amava falar era o famoso "Como é que faz?", utilizado sempre para terminar a conversa.

João era convicto de seus princípios e, destes, o principal era tratar todos de forma igualitária. Dono de um restaurante com uma deliciosa culinária nordestina, tratava todos os seus clientes da mesma forma: com muito respeito, alegria e energia boa, independente de quem fosse. Era incrível como os clientes saíam satisfeitos e de alma leve.

Forte e imbatível, João não admitia adoecer. Mas adoeceu, sem deixar de fazer o que amava: trabalhar. Após dias de luta, se permitiu descansar.

João deixa uma legião de amigos e familiares que sofrem de saudade. As memórias boas que deixou permanecerão para sempre. O legado do homem honesto e paciente que foi é eterno.

João nasceu Caruaru (PE) e faleceu Recife (PE), aos 71 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Mariana Coelho, a partir do testemunho enviado por filha Ana Carolina Santos da Silva, em 19 de maio de 2020.