Sobre o Inumeráveis

José Carlos da Silva

1952 - 2020

Era marrudo e tinha cara de bravo. Mas bastava pensar ou falar dos netos que se derretia inteiro... de amor.

Deus muda vidas. Assim, a sobrinha Marcela inicia o depoimento sobre José Carlos.

Ela conta que o tio era uma pessoa muito fechada, "sempre com aquela cara de bravo", mas que no fundo, tinha um coração. Sempre gostou de cuidar da família. Era casado com a Célia, com quem teve três filhos, que lhe deram seus quatro netos.

Aí vem Deus! "Nos últimos anos, ele mudou muito (...) Encontrou uma religião da qual gostou e se tornou evangélico (...) Assim, aproximou-se muito mais da minha avó Domicilia, sua mãe", relata a sobrinha.

Sua nova alegria era: "levar a palavra de Deus para todos". Em resumo, "tornou-se um homem do bem", amou a família, cuidou de todos os filhos, netos e da esposa, como um verdadeiro pai de família.

José Carlos era e permaneceu sendo uma pessoa humilde. Não se apegava aos bens materiais e, durante sua vida, ganhou homenagens que seus descendentes carregam para todo o sempre. A própria sobrinha, Marcela, é Marcela Carla por homenagem a ele. Seu filho caçula, colocou no filho o nome de Luan Carlos, também para homenagear o pai.

Sem dúvida, suas maiores paixões eram os netos, que o fizeram sorrir. "Os netos mudaram o jeito marrudo dele", conta ainda Marcela. E assim era. José Carlos falava com o maior orgulho dos pequenos, que tanto amava: Thiago, Isabelle, Valentina e Luan Carlos.

E ainda teria muito a falar, mas partiu antes disso. Ficam os netos, os nomes, a lembrança e uma certeza: Deus muda vidas.

José nasceu em São Paulo e faleceu em São Paulo, aos 68 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha de José, Marcela Carla da Silva. Este tributo foi apurado por Michelly Lelis, editado por Raiane Cardoso, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 20 de julho de 2020.