Sobre o Inumeráveis

José Peinhopf

1944 - 2020

Ele conheceu muitos lugares, mas dizia que "viver no Brasil é ótimo, aqui temos os melhores amigos".

"Meu avô deixou muitas memórias de uma vida exemplar e da determinação que devemos ter", relata, saudosa, sua neta Caciane.

Veio de uma família simples e honesta e teve 18 irmãos. Dedicou-se a realizar seu sonho de dar uma vida de qualidade para os filhos e netos. Teve até o prazer de ter bisneto, ao qual proporcionou muito amor e as memórias de uma doce infância.

Era apaixonado pela dança, festas, viagens, encontros e, acima de tudo, por ver sua família unida. Viveu anos felizes e saudáveis.

-

Um sonhador que, a sorrir, dançava com a vida e ainda chamava as netas pra bailar junto.

Ele era uma pessoa muito sábia. Sabia e gostava de conversar, ouvir e aconselhar como ninguém.

Foi um verdadeiro sonhador que, mesmo em tempos difíceis, nunca deixou de perseguir o que acreditava.

Adorava ouvir música, dançar e confraternizar com as pessoas que gostava. Não perdia uma oportunidade de mostrar que era um pé de valsa e sempre que tocava uma boa música, tirava as netas pra dançar na sala de casa.

Espalhou sentimentos bons e sorrisos por onde passou. Por isso, deixa tanta alegria nos corações dos que ficam e já sentem tanta saudade!

-

Um dos dezenove filhos de uma família criada com muita simplicidade.

Realizou muitos dos seus sonhos: viajar, dar uma vida de qualidade para os filhos e ter uma família unida e de bem.

Esse dançarino nato, que curtia os bailes da melhor idade, deixa muitas lembranças felizes. Deixa também muita saudade nos corações da família, dos amigos e da bisneta, com a qual adorava conversar por horas.

José nasceu em Marcelino Ramos (RS) e faleceu em Concórdia (SC), aos 76 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelas netas de José. Este tributo foi apurado por Eleonora Marques, editado por Denise Pereira, revisado por Gabriela Carneiro e moderado por Rayane Urani em 1 de junho de 2020.