Sobre o Inumeráveis

José Romélio Brasil Ribeiro

1955 - 2020

Visionário, brincalhão e pai amoroso. Alegria contagiante, positividade e fé.

"E agora o fim está próximo,
Então, encaro o ato final (...)
Eu vivi uma vida por inteiro
Eu viajei por todas e por cada uma das estradas
Eu amei, eu sorri e chorei
Tive minhas falhas, minha parte nas derrotas
I did it my way (Eu fiz do meu jeito)”
(Adaptado, tradução livre – My Way, Frank Sinatra)

Devoto de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, São Judas Tadeu e Santa Paulina, José, Rô, Ninhá, Nenê, JOSÉ ROMÉLIO foi um empreendedor e orador nato.

Cheio de muitas ideias e de criatividade. Sempre surgia com um novo, e às vezes mirabolante, hobby ou empreitada de trabalho. Nas palavras dele: “esse é o negócio da vez”.

Foi uma pessoa extremamente afetuosa, carinhosa e prestativa com os mais próximos e também com "o próximo".

Piadista, articulado e brincalhão, fazia facilmente amigos em qualquer lugar que ia. Por isso, conheceu muitas pessoas e sempre deixou sua essência por onde passou.

Sempre gostou muito de confraternizações, principalmente aquelas com comida e música. Era apaixonado por cozinhar, tocar um novo instrumento musical, por cantar e por divertir todos imitando celebridades e políticos.

Após uma história de 34 anos com Carmem Tato, atualmente vivia seu segundo casamento com Fernanda Salles desde 2015. Deixa duas filhas do primeiro casamento, Fernanda e Livia, e a enteada, Ayana.

Junta-se aos seus avós Mãe Gera e Pai Ribeiro, aos seus pais Dona Ozelita e Seu Rogério (Francisco), aos familiares Titio e Fritz, à amiga Meg e aos seus irmãos Cacá, Doutor, Nanu e Beto.

Nos alegra que agora esteja na companhia do “tio”, seu irmão e melhor amigo. Com saudades ficam seus irmãos, Major, Rosália, Ana e Coronel, e seu grande amigo Nelson.

Também fará muita falta para seu genro, afilhados, sobrinhos, compadres, cunhados, primos, tios e demais familiares, todos os seus amigos, companheiros de trabalho e colegas da Igreja Santa Paulina, lugar muito importante para ele nos últimos anos.

Lembraremos com muito carinho de sua personalidade tão alegre, positiva e cheia de vida, de seu jeitinho distraído e um pouco atrapalhado, mas sempre feliz e animado, apesar das dificuldades e erros.

É imensurável a falta que um pai tão amoroso e incentivador fará em nossas vidas, mas é preciso seguir em frente sempre pensando que ele está em um lugar melhor, encontrando aqueles que tanto estimava.

Sorte daqueles que puderam, através da amizade ou dos laços familiares, conviver com uma pessoa tão boa e marcante na vida de todos.

Chegou o momento da separação, dói demais saber que não teremos mais ele fisicamente conosco. Mas, de alguma forma, as lembranças tão bonitas de ele aqui se divertindo, falando, cantando e sendo feliz nos conforta, e mostra que ele também será feliz estando distante de nós e perto daqueles que partiram.

Agradecemos por tudo. Te amamos.

"O cometa passou
Marcou meu corpo
Está escrito
O cometa passou,
Piscou um tempo e foi"
(Cometa – Rodrigo Amarante)

José nasceu São Paulo e faleceu São Paulo, aos 65 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Priscilla Fernandes, a partir do testemunho enviado por filhas Fernanda Tato e Livia Tato, em 10 de maio de 2020.