Sobre o Inumeráveis

Lucinda Maria de Oliveira Vieira

1947 - 2021

Muito religiosa, passou para as futuras gerações os ensinamentos católicos.

Lucinda foi uma mulher que viveu para a família, sempre os colocava em primeiro lugar. Trabalhou desde os 17 anos e se aposentou aos 47. Foi serventuária da justiça e funcionária pública exemplar no fórum de Campos Gerais. Fez amizades verdadeiras e recebeu em vida o reconhecimento dos que com ela trabalharam ou necessitaram dos seus serviços.

Mãe que cuidava e mimava as filhas, "ainda me lembro quando ia para a escola e ela me acordava, trocava o meu uniforme e arrumava meu cabelo - eu ainda dormindo", relembra a filha Geiza, cheia de saudade. Lucinda fez tudo que sua família precisava, formou os quatro filhos e os ensinou a serem independentes e seguros de si.

Avó maravilhosa, foi muito presente na criação do primeiro neto, fez tudo por ele e contribuiu muito para sua formação. Para as netas, foi só amor, e deixou para sempre lindas memórias. Uma esposa leal e companheira, era a "Tia Dinha", amada por sua família e principalmente pelas crianças.

Cuidou de sua mãe e de suas tias idosas. Era uma irmã zelosa e próxima aos irmãos, o elo que permeava toda a família. Amava a casa sempre linda e arrumada, para receber seus amados familiares.

Participava de várias pastorais e movimentos da igreja católica. Era muito caridosa, sempre visitando os doentes e participando dos velórios e enterros, pois considerava este um ato de caridade cristã.

Para a família, fica a gratidão por uma mãe que fez tudo por seus familiares, deixando como legado um lindo caminho de lembranças e ensinamentos, que eles trilharão com amor e saudades.

Lucinda nasceu em Campos Gerais (MG) e faleceu em Campos Gerais (MG), aos 73 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Lucinda, Geiza Mara Vieira. Este tributo foi apurado por Mariana Nunes, editado por Mariana Nunes, revisado por Elias Lascoski e moderado por Rayane Urani em 8 de novembro de 2021.