Sobre o Inumeráveis

Luiz Gonzaga de Andrade

1949 - 2020

Homem alegre, começava o dia ouvindo música: canções de Elizeu Ventania e de seu xará, Luiz Gonzaga.

“Ele era alegre, gostava de fazer favores, mas não gostava de ser contrariado.” Assim Luiz é descrito por sua filha, Marliete. Ela conta que o pai se caracterizava por ser realmente prestativo: “Não media esforços para ajudar quem precisava e fazia questão de preparar um café da manhã nos aniversários”.

Luiz dedicava-se a fazer redes de pesca. A atividade servia como complementação de renda depois que se aposentou como pescador. “Levava sempre um palito na boca e muito cedo pela manhã já ligava sua caixa de som para ouvir as músicas de Elizeu Ventania e Luiz Gonzaga, enquanto trabalhava fazendo as redes”, relata a filha.

Foi casado por 43 anos com Cleonice Pinto de Queiroz Andrade e Marliete é sua única filha. Ela diz que Luiz partiu sem realizar seu maior sonho, que era segurar um neto seu nos braços. Mas tinha quatro netos de coração: Itamara, Mariana, Emily e Miguel. Todos sentirão falta de sua presença. E de sua alegria.

Luiz nasceu em Macau (RN) e faleceu em Guamaré (RN), aos 71 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Luiz, Marliete Pinto de Andrade. Este tributo foi apurado por Thaíssa Parente, editado por Renata Meffe, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 28 de julho de 2020.