Sobre o Inumeráveis

Márcia de Freitas

1965 - 2020

"Mãezona" em casa e na escola e, independente, mesmo nas dificuldades.

Um amor incalculável pela família e pelo trabalho. Determinada a ser independente, mesmo com limitações.

Esta era Márcia, a amorosa mãe da Marjara, sua única filha.

Uma pessoa que enfrentava o mundo para defender seus entes queridos e amigos próximos. De personalidade forte, era adjetivada por familiares como "brava, mas justa com tudo e todos".

A "mãezona" de incontáveis crianças que se deliciaram com refeições preparadas, com todo carinho, em escolas da cidade de Novo Hamburgo, onde era cozinheira concursada pela prefeitura.

Sua força de vontade a motivou a encarar as maiores dificuldades. Diabética, conviveu com a falta de visão, o que não a impediu de seguir realizando suas atividades.

"Vou sempre me lembrar da garra da mãe. Perdeu a visão e mesmo assim lutava para ser independente. Não gostava que fizéssemos nada para ela. Sempre batalhou para conquistar as coisas. Ficará a saudade dos incontáveis ensinamentos e de tantos momentos únicos", relata Marjara.

Márcia nasceu em Montenegro (RS) e faleceu em Novo Hamburgo (RS), aos 55 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Márcia, Marjara Tainá Freitas da Rosa. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Renan da Silva Neves, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de junho de 2020.