Sobre o Inumeráveis

Maria Anita de Sousa Azevedo

1955 - 2020

Estar perto dela era sentir-se em paz.

Tia Nita, como era conhecida, era tabeliã de uma pequena cidade no interior do Ceará. Sabia aproveitar a vida, gostava de casa cheia e era amiga da vizinhança.

Foi uma mulher forte, guerreira, à frente do seu tempo e uma mãe dedicada.

Católica assídua, criou o Coral Jovens Cantores de Cristo, onde não era apenas professora, mas uma aconselhadora que possuía o abraço de uma segunda mãe. Devota de Nossa Senhora de Fátima, passava todo o mês de maio vestida de branco. Também nesse mês, era a responsável pela coroação de Nossa Senhora, fazendo os anjinhos brilharem.

Gostava de viajar para a praia ou campo, pouco importava, o que ela amava mesmo era conhecer novos lugares e pessoas.

Nayara diz que tia Nita era um “exemplo de vida” e que levará seu legado por toda sua existência.

Maria nasceu em Catunda (CE) e faleceu em Catunda (CE), aos 65 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela amiga de Maria, Nayara Cena. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Alexandre Ramos Costa, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 28 de novembro de 2020.