Sobre o Inumeráveis

Maria de Lourdes Rodrigues Silva

1944 - 2020

Repetia as mesmas histórias e a família escutava com amor cada uma delas.

Dona de casa, foi casada com seu único e verdadeiro amor, José Gomes. O casal trouxe Maria Cecília, José Carlos, Ana Lúcia e Alexandre ao mundo.

"A gente a chamava de Lurdinha e, toda vez que ela se irritava com algo, começávamos a cutucá-la, até que não se aguentava de tanto rir", conta a neta Fernanda que, rapidamente já se recorda de outra história da avó: "Ela falava que não era brava... que era brava 'só na razão dela'. Às vezes, quando fico brava, meu marido me chama de Lurdinha, só para me irritar, e eu respondo: 'só na minha razão'."

Gostava de reunir toda a família para o almoço preparado por ela. Tinha muito amor e doação com todos, fosse da família ou não. Compartilhava muitas histórias e ensinamentos. "Com o Alzheimer, tornou-se um pouco repetitiva, contava sempre as mesmas histórias... e a gente escutava todas elas novamente, com amor", diz Fernanda.

Lourdes será lembrada por sua bondade e humildade. "A mulher que cumpriu lindamente seu papel aqui. Amou, foi muito amada por todos e continuará sendo. Seu coração era gigante demais para esse mundo", conclui a neta.

Maria nasceu em Mogi Guaçu (SP) e faleceu em Mogi Guaçu (SP), aos 76 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela neta de Maria, Fernanda Táparo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Mateus Teixeira, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 14 de novembro de 2020.