Sobre o Inumeráveis

Maria Tomazia da Rosa

1949 - 2020

A matriarca da família. Nas páginas da vida, eternizou histórias de amor, alegria e fraternidade.

Tomazia era seu segundo nome. O primeiro era Maria, na certidão. Mas desse ela muitas vezes nem se lembrava. Na realidade, ela tinha vários primeiros nomes: tia, mãe, avó e até tataravó.

Embaixo de suas asas acolhedoras, cabiam muitos corações: quatro filhos, oito netos, 10 bisnetos e uma tataraneta. Além de vizinhos e muitos amigos que colecionou ao longo da vida.

Era viúva de Adão Pinto da Rosa, com quem multiplicou a família através de Giovane, Silvana, Simone e Dimorvane (em memória).

Durante as festas, adorava dançar saboreando uma caipirinha. Suas músicas prediletas tinham as vozes de Amado Batista e Rio Negro e Solimões. Ah, como ouvi-los hoje sem lembrar de Tomazia?

Por muitos anos, e até décadas, foi uma tradição: se o calendário anunciasse a chegada da festa de fim de ano, a família toda já se organizava para o evento na casa da Tomazia.

Na passagem para 2021, não vai ter tradição. Não vai ter a casa, a caipirinha e a Tomazia fazendo contagem regressiva. A família não sabe como será o “feliz ano novo” em sua ausência.

Mas sabem que ela jamais será esquecida. Tomazia não é um número. É “a mulher mais dengosa, a vó mais carinhosa, a bisa mais charmosa e a tataravó mais nova, que sempre lembraremos como a matriarca da nossa família”, escreve amorosamente sua sobrinha Carla.

Maria nasceu em Passo Fundo (RS) e faleceu em Passo Fundo (RS), aos 70 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela sobrinha de Maria, Carla Portela da Rosa. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Júlia Palhardi, revisado por Otacílio Nunes e moderado por Rayane Urani em 1 de outubro de 2020.