Sobre o Inumeráveis

Maurício Naoto Saheki

1978 - 2020

Ele tinha uma bondade solar.

Maurício tinha 41 anos, era médico infectologista nos hospitais São Sebastião e Fiocruz, no Rio de Janeiro. Amava a Danielle e era amado por ela. Fez amigos incríveis no trabalho e na Faculdade. Era teimoso e tímido, mas também obstinado e infinitamente bom. Antes de ficar doente, ele conversou com uma amiga sobre a possibilidade real de ser contaminado. Depois mandou para ela um poema falando sobre como gostaria de viver a vida.

O poema diz o seguinte:

"A vida é misteriosa e cheia de surpresas.
Às vezes a vida nos bate forte.
Tudo o que podemos fazer é acolher o momento da melhor maneira possível, fazer o melhor possível com o que temos.
E se a cada dia, estamos totalmente presentes e engajados ...
se a cada dia adicionarmos um pouco de criatividade, um pouco de amor a tudo o que fazemos. Essa é uma ótima maneira de viver."

Maurício vive em todos nós. Ele lutou por todos nós. Agora viveremos honrando sua memória.

Maurício nasceu Espírito Santo e faleceu Rio de Janeiro, aos 41 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Flávia Campos, a partir do testemunho enviado por Irmã Lina Saheki, em 12 de maio de 2020.