Sobre o Inumeráveis

Nilton Marques Pereira

1967 - 2020

O legado do Padre Nilton é o amor que proferia em forma de palavras.

Este é um tributo escrito por Mariana para seu amigo, Padre Nilton:

Aprendi tanto com você: sobre o amor, sobre ser cristã, sobre ter como filosofia de vida o amor cristão.

Você falava sempre que fui a sua primeira amiguinha quando foi pároco do meu colégio. E eu sempre dizia que encontrei o amigo do coração mais lindo que existia. Desde aquele dia, nós dois, sempre que nos encontrávamos nos corredores, parávamos para conversar.

Quando completei 15 anos, você celebrou minha missa com o sermão mais lindo que já ouvi.

Quando me formei, você celebrou minha missa.

Mesmo tendo saído do colégio, eu sempre ia visitar você, e assim também aconteceu quando você foi transferido.

Você sempre esteve do meu lado quando precisei, rezando por mim e me abençoando.

Serei eternamente grata por tudo.

Eu estava pensando muito em fazer a crisma ultimamente e já sabia que você seria o padrinho que eu escolheria.

Se um dia tivesse meu casamento, você seria a pessoa escolhida para celebrar, mesmo eu não fazendo ideia de quando nem com quem vou me casar.

Se eu tivesse filhos, você, com toda a certeza do mundo, seria a pessoa que batizaria meus filhos.

Infelizmente, todos esses planos viraram saudade, pois nunca poderão ser concretizados. Não vou ter você fisicamente em nenhum momento, mas sei que, espiritualmente, estará ao meu lado.

Não houve um dia em que eu não ouvisse você falar de amor, meu amigo. Este foi o seu legado, isto foi o que você deixou para quem o conheceu: o amor, o amar.

Obrigada por ter feito parte da minha história e ter me deixado fazer parte da sua.

Gratidão que todas as pessoas que tiveram a bênção de ter contato com você em vida sentem.

Lembrarei sempre do seu sorriso, da sua constante alegria.

Agora você está nos braços do Pai, com a sua mãezinha e seu irmão.

Agora você é, além de meu amiguinho, meu anjinho.

Nilton nasceu em Maceió (AL) e faleceu em Maceió (AL), aos 53 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela amiga de Nilton, Mariana Miranda Wagner. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Mateus Teixeira, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 8 de março de 2021.