Sobre o Inumeráveis

Rosette Tavares da Silva

1942 - 2020

“Ainda bem que estão com saúde e com a cabeça no lugar!”, dizia, aliviada quando via os sobrinhos bem.

O sonho de Rosette era que a família vivesse feliz. Só quem já sofreu um dia sabe a importância de desejar a alegria e dar valor ao riso, aos sonhos e ao bem-querer.

Sua infância foi bastante simples e dividida com mais 11 irmãos, mas nem por isso deixou de ser divertida. O riso de Rosette ao contar sobre as aventuras de quando era menina é a prova disso. Na adolescência, começou a trabalhar em uma loja. Apenas aos 40, após ter feito carreira como vendedora e ter priorizado por tanto tempo a ajuda à família, resolveu focar na vida pessoal.

Casou-se aos 40 anos. A união foi abreviada pela partida precoce do companheiro amado, e essa experiência deu à Rosette a exata dimensão de quão breve é a existência humana. Como não teve filhos, após a partida do marido, novamente seu foco voltou-se para a família.

“Ela nos ajudava moral, espiritual, economicamente... enfim, em tudo!”, diz Rosineide, uma das sobrinhas, em tom de agradecimento. Ela lembra também das horas que passaram juntas no terraço de casa resolvendo palavras cruzadas: “Bons tempos”.

Sempre alegre, recepcionava cada um dos sobrinhos com um apelido carinhoso. “Ela me chamava de ‘Neninha’, uma palavra de carinho que morro de saudade de ouvir!”, recorda Rosineide. Depois das boas-vindas, a tia sempre esperava que os sobrinhos dissessem que estava tudo bem. “Ainda bem que estão com saúde e com a cabeça no lugar!”, dizia, certificando-se de que seu sonho era uma realidade.

Rosette nasceu em Recife (PE) e faleceu em Recife (PE), aos 78 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela sobrinha de Rosette, Rosineide Tavares Amorim. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Carolina Margiotte Grohmann, revisado por Paula Ledo dos Santos e moderado por Lígia Franzin em 30 de março de 2021.