Sobre o Inumeráveis

Silvana Helena de Andrade Linhares

1967 - 2020

Sempre carinhosa, levava a vida com otimismo e era chamada de Mamita.

Carinhosa, amada por todos e amorosa. Única, especial e amiga de muitos — são as definições que todos dão à Silvana.

Mulher de fé inabalável e religiosa, de um sorriso farto e com a capacidade de amenizar dias difíceis e amparar quem precisava de colo e consolo com seus abraços, levava a vida com otimismo e esperança, acreditando no melhor.

Casada, dona de casa e mãe orgulhosa de Karla e Samuel, apaixonada por livros e pelas pessoas que gostava — filhos, mãe, irmã, sobrinha, amigos —, tinha a capacidade de amar a todos e fazer com que cada um se sentisse único. Sensibilidade pura.

Porto-seguro de vários, "ela era luz, amor, segurança e paz", resume a filha Karla a respeito da mãe, que mesmo doente tinha fé e esperança em dias melhores.

Silvana nasceu em Fortaleza (CE) e faleceu em Fortaleza (CE), aos 52 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Silvana, Karla Andrade Linhares. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Weslley Carvalho, revisado por voluntário e moderado por Rayane Urani em 29 de maio de 2020.