Sobre o Inumeráveis

Tereza Neuma Franco Lima

1951 - 2021

Com recados encorajadores nas redes sociais, Teresa trouxe o quanto pôde seu amor aos outros.

Mãe, esposa dedicada e uma avó maravilhosa. Dona Tereza é lembrada pela filha por sua generosidade e seu carinho inigualáveis. “Era sua bondade, honestidade e fé que a tornavam única e ficaram como seu principal fundamento”, destaca Sheyla Franco. Junto com suas irmãs, Isabela e Daniela, ela guarda com carinho todos os momentos que viveram unidas.

Filha de cearenses, a doçura de Tereza perpassou sua vida. Ainda em terras pernambucanas, conheceu um alagoano, estudante de agronomia. Apaixonada, foi casada por quarenta anos com José Clóvis, uma união muito afortunada . E desse cultivo brotou uma família da qual a mãe protetora sempre cuidou com dedicação. Encorajou e apoiou suas meninas em tudo. E, como esposa, ajudou seu companheiro de vida a se tornar um grande homem.

Agregadora, ela gostava de fazer amizades. Durante a pandemia, sempre conseguia estar presente nas redes sociais. Logo que acordava fazia suas orações e passava horas no celular mandando mensagens, cumprimentando e encorajando até mesmo os médicos que a atendiam e que estavam na linha de frente da pandemia.

Ela mesma digitava cada um dos recados, e o poder de suas palavras era de ânimo para todos que a ouviam. Uma mulher de fé, sua esperança tocava todos aqueles com quem conviveu. Sheyla lembra, com todo carinho, que nunca saiu de casa sem ouvir um “Deus te abençoe”.

E ela gostava de abençoar. Tinha coragem de enfrentar os momentos ruins sempre com alegria e fé em Deus. A saudosa filha lembra ainda que, às vezes, nos momentos de tristeza, ouvia também da mãe uns versinhos alegres: “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima...”.

Sheyla guarda as palavras da mãe que, corajosa, enfrentava a vida cheia de esperança. “‘Se Deus quiser, já está dando certo!’, era assim que ela nos encorajava”.

Tereza nasceu em Recife (PE) e faleceu em Maceió (AL), aos 69 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Tereza, Sheyla Franco. Este texto foi apurado e escrito por jornalista Lucas de Araújo Rocha Carvalho, revisado por Walker de Barros Dantas Paniagua e moderado por Rayane Urani em 27 de junho de 2021.