Sobre o Inumeráveis

Venâncio Sales Lameira

1960 - 2020

Sempre de bom humor, tio Vena não perdia a oportunidade de dizer que era muito cheiroso, afinal, era filho da Rosa.

Venâncio, também conhecido como tio Vena, foi um bom amigo e ajudou muitas pessoas. No Natal, por exemplo, doava brinquedos pras crianças do bairro.

Foi serralheiro boa parte da sua vida. Atendia seus clientes sempre com bom humor e sorriso no rosto. Amava sua profissão!

Quando não estava trabalhando, gostava de ir ao seu sítio para plantar, cuidar das árvores e do igarapé, local que sempre ia para tomar banho. Ficava lá por horas! Tio Vena também amava tomar açaí, como um bom paraense.

Aos 25, casou-se com Maria Luciene e com ela teve as filhas Layla, Rafaela e Ana Paula. A relação como um casal chegou ao fim, mas a amizade permaneceu.

Alguns anos depois, conheceu a Elyezete e juntos seguiram, em uma relação de muito amor e compreensão por vinte e três anos. Apaixonado, ele sempre fazia declarações de amor para ela. A filha de Elyezete, Kleytma, recebeu de Venâncio o mesmo carinho que suas filhas biológicas.

Sua família sempre foi o seu bem mais precioso, com direito a uma porção de amor especial aos netos Heloisa, Julia e Nicolas.

Rafaela, sua filha do meio, conta que seu pai era engraçado, amoroso e vaidoso. "Ele gostava de tomar banho de perfume! Eu falava que ele tinha que andar cheiroso mesmo, afinal, era o filho de Rosa, como ele mesmo dizia. Nos seus últimos anos vida, eu esperava ansiosa para reencontrá-lo".

Quando se tornou evangélico, tio Vena encontrou na igreja um novo prazer: cantar louvores. O seu preferido era "Pai", de Marcos Antônio:

"Pois quando Tu falas comigo, um fogo se ascende
Que queima, inflama e me faz ser um novo crente
Me fala hoje aqui
Eu quero é só Te ouvir
Me dá uma nova unção
Quero renovação"

Venâncio, o eterno tio Vena, deixa muita saudade em sua família, amigos e comunidade. "Te amo, meu pai herói!", despede-se Rafaela.

Venâncio nasceu em Castanhal (PA) e faleceu em Castanhal (PA), aos 59 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Venâncio, Rafaela de Almeida Lameira. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Rayane Urani, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 22 de outubro de 2020.