Sobre o Inumeráveis

Waldir Luiz da Silva

1956 - 2020

"Vamos cantar para esquecer as mágoas, vamos brincar enquanto ainda podemos!" pedia ele.

Sempre teve uma vida muito difícil, mas sempre foi muito feliz, cantava alto e tentava dançar, mesmo não possuindo mais as duas pernas.

Odiava ficar em casa, sempre amou o trabalho e a rua.

Tinha pavor em pensar que seus filhos estavam com fome ou que precisavam de algo, uma pessoa que sempre tentava excluir a negatividade, mesmo ela estando por todos os lados.

-
Guerreiro da vida!

Desde cedo enfrentou uma infância difícil. A falta de dinheiro, problemas de saúde. Mas nunca desistiu. Sua garra começara ali.

Mais tarde, entendera a razão de sua fortaleza. Foi pai, marido, cunhado, amigo. Ajudou sua família em momentos de dificuldade, cuidou dos filhos e de sua esposa com muito carinho e amor.

E com o sorriso no rosto será lembrado. Carro com música sertaneja no último volume, risadas e brincadeiras. Homem feliz!

Pelas palavras de sua cunhada: “Um homem que, assim como vários brasileiros, desde a infância lutou por dias melhores, sem deixar de crer que eles chegariam”.

Waldir nasceu em São Paulo e faleceu em Osasco (SP), aos 64 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Larissa Maria Sanches Cirino, a partir do testemunho enviado por filha e cunhada Isabel Cristina Machado da Silva e Adriana Gomes Machado, em 5 de maio de 2020.