Sobre o Inumeráveis

Willians Guimarães Alves

1978 - 2020

Apelidado de Tubarão, amava futebol e seu time do coração.

Willians era apaixonado por futebol. Flamenguista, daqueles que berram e fazem a casa toda pular de susto quando o time faz um gol.

Queria ser professor de educação física, porque acreditava que através do esporte, poderia ajudar a transformar a vida das crianças do bairro e da cidade. Quando mais jovem, participava dos torneios que eram organizados entre os bairros, jogando sempre pelo Santa Mônica, bairro em que vivera a vida toda. Um pouco mais velho, continuou a tradição dos torneios entre os bairros, treinando adolescentes assumindo o papel de técnico. "Perdi a conta de quantos domingos ele passou na beira do campo com esse negócio de futebol, gritando pra meninada não fazer corpo mole. Chegava em casa exausto, mas contente, porque naquele dia teve um churrasquinho com a galera pra comemorar a vitória. Quando os amigos o apelidaram de 'Tubarão', tratou logo de tatuar o animal no braço, assim era o meu irmão", lembra Lívia.

A irmã complementa: "Willians era um sonhador, porque acreditava que através da força de vontade, você seria capaz de alcançar seus objetivos. Tudo o que fazia era pela família, ele era o homem da casa, mas ao mesmo tempo um meninão, sempre contando alguma piada, vestindo roupas como se ainda tivesse 17 anos. Sempre que alguém precisava conversar, ele parava pra ouvir, e quando alguém pedia um conselho, ele dava".

Homem de fé, não se esquecia de agradecer a Deus por sua família. Pela casa, sua voz retumbava em hinos, consertando uma coisa aqui, outra ali. As melodias dos assobios e as gargalhadas estridentes pelos cômodos agora são doces lembranças.

Willians nasceu em Colatina (ES) e faleceu em Colatina (ES), aos 43 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela irmã de Willians, Lívia Mara Guimarães Alves. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ozeias Alves Junior, revisado por Renata Nascimento Montanari e moderado por Rayane Urani em 18 de março de 2021.