Sobre o Inumeráveis

Carmerinda Pereira Saldanha

1926 - 2020

Era uma guerreira doce. Matriarca de uma família de 11 filhos, muitos netos, bisnetos e alguns tataranetos.

Dona Carmem, como era conhecida no pequeno município de Vigia, no estado do Pará, era uma mulher acolhedora. E não apenas com os entes queridos da grande família que construiu: “Não importava a hora que fosse, quem chegasse em sua casa era sempre recebido com um bolo e um café fresquinho”, diz o neto Fernando.

Ele conta que a avó se sentia alegre e satisfeita com a fartura de suas culinárias. E garante que jamais vai esquecer os doces de cupuaçu que ela preparava com carinho e que tantas vezes mandou para ele e seus irmãos, em São Paulo.

O neto despede-se de Carmerinda com palavras ternas: “Minha vó Carmem, tão doce como seus doces de cupuaçu... Te amarei para sempre”.

Carmerinda nasceu em Vigia (PA) e faleceu em Belém (PA), aos 94 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo neto de Carmerinda, Fernando Márcio Lobato Saldanha. Este tributo foi apurado por Thaíssa Parente, editado por Renata Meffe, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 28 de julho de 2020.