Sobre o Inumeráveis

Aberal Ribeiro

1964 - 2020

O que a vida lhe dava de oportunidades, ele agarrava. A luta não o intimidava.

"Ele era um homem muito bom, correto. Fazia de tudo para ter o pão de cada dia. Todos o admiravam pelas suas batalhas vencidas. A vida dele era a de poder lutar com o que ele tinha em mãos. Ele era especial, tinha um jeito muito engraçado por ser gordinho. Uma frase muito engraçada que ele dizia é O que que eu fiz pra eu?. E saía, cantando pela casa." lembra o filho, Kleber.

-
"Meu pai era um homem quieto, de poucas palavras, muito educado e respeitador. Com muita fé, vivia um dia de cada vez, sempre se preocupando com seus filhos e sua família. Gostava de fazer graça sem sentido, que justamente por não fazer sentido que se tornava engraçada. Ele sempre dizia que a gente nunca sabe o dia de amanhã."conta a filha, Karol.

-
Bila, apelido de jogador de futebol.
Um homem de fé, leitor assíduo da bíblia.
Eletricista e comerciante, era apaixonado por carros antigos e pelos cinco filhos que teve com a esposa, dona Franca.
Um homem amável, que apesar das dificuldades que passou na vida, conseguiu vencer com sabedoria e humildade.
Vai o homem culto, amante das viagens e acampamentos.
Fica a lembrança do homem apaixonado pela família e pelos amigos.

Aberal nasceu Pariquera-açu (SP) e faleceu São Paulo (SP), aos 55 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Priscilla Fernandes, a partir do testemunho enviado por filhos , em 17 de maio de 2020.