Sobre o Inumeráveis

Adrian Priscilla Sampaio Vieira

1992 - 2020

Sinceridade e dedicação em tudo que fazia. A sua risada era sua grande característica: uma marca registrada.

Adrian, como gostava de ser chamada, era uma jovem mãe, uma mulher guerreira e batalhadora. Era de poucas palavras, mas de uma risada escandalosa e inigualável — ria de tudo, e mais que isso: ela sorria com os olhos!

Elisbeth, tia da Adrian, conta que viveram juntas "muitas situações engraçadas" e que "se ela via algo engraçado, não sabia fingir, soltava logo uma risada bem alta, sem disfarçar, o que, muitas vezes, deixava quem estava com ela (ou ela própria) em apuros".

Era querida no trabalho, pelos clientes e pelos amigos. Considerada o braço direito da avó, Elizete, e também de sua mãe, Alessandra. Era muito inteligente e "antenada" em novas tecnologias — tomava conta de tudo relacionado a isso. "Adrian adorava ir à praia, ver o rio... era uma pessoa caprichosa e detalhista em tudo que fazia. Tinha mania de organização", relembra a tia. Ela fazia questão de comemorar todos os aniversários da família, principalmente o do seu filho mais velho, Hendrick — era ela que organizava e enfeitava tudo.

Adrian fez aniversário no dia 19 de abril e, apenas dois dias após as comemorações, a angústia e o medo tomaram conta da família. Ela foi para o hospital e não voltou mais. Estava no final da gestação, fizeram o parto e foi constatado que ela estava com Covid-19, os dois, mãe e bebê, foram para a UTI.

Ela partiu algumas semanas depois, deixando muita saudade, uma dor enorme que não passa e seus dois filhos: Hendrick, de 10 anos, de seu primeiro casamento, e Benício, com apenas 16 dias de vida.

Adrian era jovem, bonita e vaidosa; uma ótima mãe, filha e neta, além de uma excelente amiga. Tinha ainda um sonho, que não foi realizado: ela queria fazer um curso superior, trabalhar com estética e, com isso, dar uma vida melhor para seus filhos.

Restam-nos as lembranças dos bons momentos vividos e cuidar dos seus dois filhos, esperando que essa dor logo passe.

Adrian nasceu em Manaus (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 28 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela tia de Adrian, Elisbeth Souza da Silva. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 1 de junho de 2020.