Sobre o Inumeráveis

Agatha Lima

1995 - 2020

Viveu intensamente os seus 25 anos.

Além de, com muito amor, trabalhar no setor de regulação da UPA da Maré, Agatha, que também era médium, amava viagens, festas, fotografia e a vida. Ajudar os outros com responsabilidade para ela era imprescindível. Gostava de se sentir útil.

"Linda demais em todos os sentidos! Mamãe nunca vai te esquecer. Te amo muito! Não é um adeus, mas um até breve, pois acredito na imortalidade da alma e é isso que me conforta." relata a mãe, Cátia Simone de Lima Passos.

-
"Uma boa amiga que amava gatos. Foi filha, neta, amiga, forte e festeira. ADM da UPA Maré e muitas outras preciosidades..." relata a amiga Ana Paula.

-
Até parece que Agatha sabia o que ia acontecer.

Alguns dias antes de adoecer, estava em um bar qualquer com a amiga, quando disse para ela: vamos pra um bar melhor? A amiga não tinha dinheiro, relutou, mas Agatha disse que bancaria. Queria aproveitar ao máximo aquela noite.

Foi assim poucos dias antes do seu falecimento e por toda a vida. Agatha sempre tirando o melhor de cada momento.

Sua mãe conta que acabavam uma viagem e Agatha já comprava passagens para outra. Saía do Rock in Rio já pensando nos ingressos para o próximo. Também vivia com intensidade a vida doméstica, amava sua gata Cindy, curtia cozinhar, tomar uma cervejinha e comer. Tô com fome, vivia dizendo.

Da mesma forma que se dedicava ao lazer, também se dedicava as suas obrigações. Quando pequena ficava sempre entre os três melhores alunos da classe. Uma vez tirou 8.5 na prova e, insatisfeita, pediu para ser testada de novo.

Fazia enfermagem, trabalhava na UPA, uma profissional dedicadíssima. Kardecista, evangelizava crianças na comunidade e vivia revirando o armário para fazer doações.

Agatha também era medium. Alguns dias antes de morrer, viu um cavalo branco saindo da parede. Deduziu que o cavalo significava partida, não imaginava que pudesse ser a sua.

Agatha nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 25 anos, vítima do novo coronavírus.

Jornalista desta história Giovana Madalosso, em entrevista feita com amiga e mãe Ana Paula e Catia Lima, em 9 de maio de 2020.