Sobre o Inumeráveis

Alcir Celestino Noronha

1963 - 2020

Ele sabia que "há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu" e regava sua vida com amor.

Esta é uma carta aberta de Aline Santiago para o seu pai, Alcir:

Vai doer, está doendo, mas Deus sabe de todas as coisas. Você foi um pai incrível para nós. Foi amigo e sempre tinha uma palavra, um conselho para dar. Foi também um marido companheiro e foi o melhor avô do mundo!

Você lutou firmemente, foi um guerreiro. Tenho certeza que você cumpriu sua missão aqui na Terra.

Nossas vidas não nos pertencem, apenas Deus sabe o destino de cada um de nós e Ele tinha um plano diferente para você. Eu vou te amar pra sempre!

"Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu: tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar, tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter, tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de jogar fora, tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz." (Eclesiastes 3:1-8)

Alcir nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 56 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Alcir, Aline Santiago Melo Noronha. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 11 de novembro de 2020.