Sobre o Inumeráveis

Alex Pedro Pinheiro de Souza

1979 - 2020

Era um homem alegre e de um humor diferenciado, que sempre fazia piada de tudo.

Adorava acompanhar debates e comentários em rede social. Era daqueles que iniciava um debate e, depois, se divertia com a evolução dos comentários. O seu bom humor fará muita falta. Gente do bem...

//

Não era uma pessoa de muitas palavras, mas isso não o impedia de ser a melhor companhia na adolescência de colégio, e acabou se tornando um grande amigo para além dos portões da escola.

"Foram muitas tardes estudando lá em casa, ele ensinou a mexer no mIRC, rede social da época. Em 1998 fizemos um acordo de nunca brigar por religião, futebol ou política. E assim honramos o acordo até os últimos momentos" relata o seu amigo Paulo.

//

O Alex era o cara! Quando fui trabalhar no BB, ele me chamou particularmente pra dizer que eu cuidaria sempre dá conta dele e de suas finanças.
Isso era uma prova de confiança e cumplicidade pelo que tive a maior estima. Até mês passado ele ainda me ligava para falar da conta dele, finanças, investimentos, mesmo estando fora do banco desde 2013 sempre o atendia.

Nossa foto em 2009 e a outra foto em 2018 só dos restos de lanches que comíamos pelas lanchonetes de Manaus, lanchamos juntos 3 vezes por semana no terceirão do ensino médio, ou era à noite ou era com o Peter Santos no centro de Manaus (na Pop's).

Sempre que possível conversávamos, o parabenizei por ter passado no concurso da Universidade Federal do Amazonas, pelo seu casamento e suas filhas.

Nos falamos em maio (10), onde trocamos memes e demos boas risadas, e assim lembrarei dele, aquela amizade que foi pra vida. Uma amizade que caminhará para sempre.

Um dia te encontro de novo pra lancharmos juntos, para conversar bastante e ainda levar marmita pra casa.
Vá em paz, meu grande amigo.

Alex nasceu Manaus (AM) e faleceu Manaus (AM), aos 41 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido prima e amigo de Alex, Vanessa Souza e Paulo Ceza Madeira de Souza. Este texto foi apurado e escrito por Roman Tavares, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 13 de junho de 2020.