Sobre o Inumeráveis

Alex Pereira de Jesus

1967 - 2020

Um grande amigo: valorizava os encontros e estava sempre disposto a ajudar.

“Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de sete chaves
Dentro do coração”
Milton Nascimento e Fernando Brant

Assim eram as amizades para Alex: guardadas a sete chaves, cultivadas com bom humor e piadas, alimentadas com um bom peixe frito ou grelhado, acompanhado de uma cerveja. Suas amizades eram cuidadas com encontros recheados de conversas e jogos de baralho. “Alex soube cultivá-las”, resume o amigo Mauro.

E os amigos, por sua vez, sabiam valorizar e retribuir esse cuidado. “No aniversário dele em 2020, ele me pediu pra fazer uma feijoada, porque queria comer minha comida”, conta Mauro.

Estava sempre alegre, feliz e disposto a ajudar o próximo. “Viveu intensamente todos os dias de sua jornada aqui na Terra”, relata o amigo.

Alex era casado com Elisângela e tinha dois filhos: Júlia e José Augusto. Segundo Mauro, ele era um “marido dedicado, carinhoso, amoroso e um excelente pai”.

Trabalhava como mecânico de máquinas industriais. "Era humilde e esforçado. Não se preocupava com roupas, pertences ou riquezas”, afirma o amigo.

Alex partiu, mas no pensamento e no coração ficou...

“A morte consegue nos roubar a presença daqueles que amamos, mas as lembranças ficam eternizadas em nossos corações. A tristeza que sua partida nos trouxe não será mais poderosa que a felicidade que vivemos juntos. Você partiu e a saudade ficou para nos lembrar de que as memórias e o amor nem a morte consegue roubar”, finaliza a homenagem o amigo de mais de uma década, Mauro.

Alex nasceu em Goiás e faleceu em Goiânia (GO), aos 53 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pelo amigo de Alex, Mauro Rocha Barbosa Filho. Este tributo foi apurado por Larissa Reis, editado por Denise Stefanoni, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 30 de julho de 2020.