Sobre o Inumeráveis

Alexandre Rocha dos Santos

1981 - 2020

Flamenguista doente, sambista e o ranzinza mais tranquilo que já existiu.

“Bom era ir batendo perna
Tomar chope na Taberna
E outra história, é uma glória
Ser da Glória, o que é que há?”

O trecho da música “Santo Amaro”, composição de Aldir Blanc, Franklin da Flauta e Luiz Claudio Ramos, era o hino do sambista de sorriso largo, Alexandre. Ou, como o amigo Miguel gostava de implicar: “O ranzinza mais tranquilo que já existiu”.

Alexandre nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 39 anos, vítima do novo coronavírus.

História revisada por Ticiana Werneck, a partir do testemunho enviado por amigo próximo da família Miguel Fontes, em 7 de maio de 2020.