Sobre o Inumeráveis

Angela Silva de Oliveira

1968 - 2020

“Mãe igual a ela, dificilmente você acha”, diz Bruno, filho de Angela.

Aos 23 anos, Angela recebeu seu maior presente: seu filho. Desde então, passou a ser admirada e conhecida por todos pela sua dedicação materna, seu amor incondicional e seu esforço para dar o melhor a Bruno. Juntos, passavam os melhores momentos, saindo e se divertindo. Um sempre completou o outro, e Angela se sentia realizada ao ver o sorriso no rosto de Bruno, a felicidade do filho bastava para Angela ser feliz. Seu amor pelo filho transpassa limites, onde Angela até mesmo esquecia de cuidar de si, para se preocupar com o filho. A relação mãe e filho de Angela e Bruno é a verdadeira representação do amor mais puro e fascinante que pode existir no mundo.

Com o coração enorme e bondoso, sua compaixão vai além da família: tudo que ela poderia fazer para ajudar ao próximo, ela fazia. As pessoas ao redor se contagiavam facilmente quando Angela estava por perto, sendo perfeitamente impossível resistir aos encantos da alegria singela que Angela transpassava.

Uma mulher linda de alma, Angela amava colorir seus cabelos de loiro. Um de seus dias favoritos se construía em visitar a irmã, Maiza, e a mãe, Cecília, onde passavam um dia simples, cuidando dos seus cabelos e espalhando alegria.

O amor e a simplicidade de Angela deixa saudade para todos que a conheceram e puderam conviver com um ser humano tão doce e amigável. A saudade que Angela deixa nos seus dois amores de vida - Bruno e Faustino, seu marido - é de tamanho indescritível em palavras. Uma mulher incrível que deixa seu legado no mundo e no coração de todos nós.

Angela nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 51 anos, vítima do novo coronavírus.

Jornalista desta história Samara Lopes, em entrevista feita com filho Bruno Oliveira, em 4 de maio de 2020.