Sobre o Inumeráveis

Antonio da Silva Mendes

1946 - 2020

Seu Pela tinha como principal virtude a paciência.

Ainda menino, saiu de sua cidade natal, no interior da Bahia, em busca de trabalho e moradia. Era o mais velho dentre os cinco irmãos. Foram tempos de muita luta, mas ele conseguiu superar todos os desafios e era agradecido a Deus por tudo em sua vida.

Suas maiores riquezas eram sua mulher e filhos. Foi um pai maravilhoso e fazia questão de passar na feira para comprar as iguarias para seus filhos e, nunca podia faltar a sua melancia, a fruta predileta dele.

Também gostava muito de assistir aos programas da Globo e ouvir reggae, mas seu momento preferido era quando se sentava à mesa, rodeado dos seus para um almoço em família, com todos reunidos.

A filha Mariana conta: "Painho torcia pelo time do Vitória e quando o primeiro neto dele nasceu, o Davi Micael, ele deu uma camisa do Bahia, time do coração do pai de Davi. Rimos muito, porque só ele aqui em casa era Vitória e nós somos todos Bahia, mas para ele, na família e no amor não têm rivalidades".

Ele já estava aposentado e vivia contando suas histórias de vida, dos caminhos percorridos... Mas o painho não contava apenas histórias sobre todos aqueles desafios superados com muita luta em sua jornada, ele também amava contar piadas engraçadas para os filhos e para a esposa Ana, com quem conviveu por 43 anos. Um de seus maiores orgulhos foi ver seu primogênito, Moisés Mendes, com um doutorado em Música pela Universidade Federal da Bahia e os filhos Marcos, Mariana e Maurício encaminhados, todos formados e trabalhando.

Toinho, Pela, Antonio, marido, pai e avô que sempre dizia: "eu não tenho nada a pedir a Deus, só tenho a agradecer por tudo que Ele faz por mim".

Antonio nasceu em São Gonçalo dos Campos (BA) e faleceu em Salvador (BA), aos 74 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Antonio, Mariana Silva Mendes. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 30 de setembro de 2020.