Sobre o Inumeráveis

Antônio Luiz de Carvalho

1926 - 2020

Homem de fé, devoto de Maria. Seu Tunico adorava tocar nas missas.

Seu Tunico, como era conhecido, era um católico fervoroso. Amava tocar violino na igreja. Mesmo depois de desenvolver a doença de Parkinson, continuou se esforçando para tocar e encantando todos nas missas. Sempre foi dedicado às questões da igreja, e ajudava todos com o ato mais poderoso que existe: a oração. Era devoto de Maria.

Homem do campo, era muito trabalhador. Contava aos netos como era o trabalho na roça, sobre fazer o parto das vacas e cuidar dos animais. Gostava de ouvir música sertaneja raiz e até chegou a gravar um disco com um dos filhos. Sonhava em ser reconhecido como músico.

Muito querido pelo pessoal da igreja, as moças do coral sempre iam à casa de seu Tunico para buscá-lo, para que ele pudesse tocar nas missas. Fez várias amizades na comunidade católica que frequentava.

Amava estar em família. Teve nove filhos com a dona Doralice. Era muito carinhoso, principalmente com os netos e bisnetos. Adorava contar a eles as histórias de sua juventude, quando morava na roça.

Os netos não têm mais a companhia e as histórias campesinas do avô, as missas estão um pouco mais silenciosas, mas a família e os amigos de seu Tunico têm agora um intercessor no Céu. Nossa Senhora ganhou um ajudante especial.

Antônio nasceu em Itirapuã (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 96 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela neta de Antônio, Caroline Carvalho Reis. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Bárbara Aparecida Alves Queiroz, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 29 de agosto de 2020.