Sobre o Inumeráveis

Antonio Pinto de Andrade

1951 - 2020

Encantador, bondoso e generoso. Antonio foi amor em vida e agora é luz, lá no céu.

Geólogo de profissão, foi a pedra fundamental da família. Nas lembranças de Amorosa, Kátia, Lara e Leonor, aparece como marido dedicado, pai cheio de bondade e sabedoria, e tio divertido.

"Com o tio Tonho, quando éramos crianças, brincávamos de cócegas até fazer xixi!", relembram seus descendentes.

Exemplo de profissional, "melhor pai que já existiu" e um ser humano sem igual. Descrito como alegre, sabichão e extremamente divertido, Antonio encantava aqueles ao seu redor.

"Meu pai é meu mundo. Ele se foi, mas deixou um legado lindo (...) amigos leais, familiares gratos, por terem vivido com alguém tão especial; uma esposa e duas filhas encantadas e apaixonadas pelo ser humano que era. Deixou saudade e um caminho de amor a ser seguido!", diz Leonor, uma de suas filhas. Ela se despede, comovida, citando Vinicius: "Por toda minha vida eu vou te amar. Desesperadamente".

Antonio, tão querido em vida, agora ilumina, de longe, o caminho de sua família aqui na Terra.

Antonio nasceu em Manaus (AM) e faleceu em Manaus (AM), aos 68 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Antonio, Leonor Regina Figueiredo Pinto de Andrade. Este tributo foi apurado por por Malu Marinho, editado por Lúcia Bettencourt, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 3 de julho de 2020.