Sobre o Inumeráveis

Armindo de Jesus do Nascimento

1945 - 2020

Um vascaíno doente, de alto-astral permanente e um otimista de nascença, que deixará seu sorriso largo eternizado.

Sempre animado, não dispensava um bom papo, uma sueca ou um dia curtindo os netos. Pai de dois filhos, bendito fruto entre as quatro irmãs e tio amado de muitos.

O último remanescente português dos homens da família protegia e era protegido por suas quatro irmãs portuguesas — falantes e agitadas — era o mais quieto na família e nada o incomodava.

Sem esquecer das origens, nutria uma paixão pelo Vasco e amava conversar sobre a Cruz de Malta, principalmente se acompanhasse uma cerveja gelada, um arroz de polvo e um bolinho de bacalhau.

Era querido, esbanjava um sorriso largo por onde passava e nada parecia o perturbar. Sua essência era otimista, uma pessoa que buscava passar e sentir a melhor energia possível, até em seus piores dias.

O velhinho dos cabelos brancos, olhos claros e de alegria contagiante deixará seu sorriso eternizado na memória de quem o conheceu.

Armindo nasceu em Aguiar da Beira, Portugal e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 75 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela sobrinha-neta de Armindo, Maria Gabriela Veloso Camelo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Letícia Sansão, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 20 de agosto de 2020.