Sobre o Inumeráveis

Daniel Eugênio Ruiz

1948 - 2020

Multifunções, fazia de tudo com uma peculiaridade: sempre cantarolando alguma música da bossa nova.

Homem muito amoroso e afetuoso; para ele, família era prioridade, tanto que se dedicava ao máximo para cuidar muito bem da sua. Por muitos anos fez questão de trabalhar em dois empregos para conseguir proporcionar o melhor para os seus filhos. Essa garra e o caráter, ele herdou de outras gerações, pois veio de uma família humilde, cheia de honestidade e que prezava muito pelo trabalho. Foi assim que aprendeu a fazer de tudo um pouco, inclusive, com a ajuda do seu irmão, construiu a primeira casa da família.

Funcionário público aposentado, daqueles que não conseguia ficar parado, era só ficar alguns minutos inativo que logo já arrumava alguma coisa para fazer. Era o que chamamos de pau pra toda obra; lixava a parede, cortava a grama. Mas, como um ritual, o que ele amava mesmo fazer era receber a família toda em sua casa, com a presença dos filhos, dos irmãos, cunhados, sobrinhas e primas, quando preparava aquele maravilhoso café da tarde. Eram tardes memoráveis, regadas de um delicioso papo e, claro, não podia faltar um bom doce, uma vez que era algo que ele adorava comer.

"Era um avô conselheiro e carinhoso. Sua ausência tem deixado um vazio em nossos corações. Suas mensagens fazem falta. Sua voz era tudo que eu queria ouvir nesse momento. O que me conforta é saber que hoje você navega em águas tranquilas, meu pai; que a enfermidade não faz mais parte de ti. O abraço de despedida que me foi negado te dar, eu guardo para quando a gente se reencontrar. Vá em paz, meu pai amado, você vive em mim", relata sua filha Cláudia.

Deixa muitas saudades, deixa bons exemplos, deixa muito amor e deixa a lembrança daquele sorriso tão doce quanto os doces que gostava de comer.

Daniel nasceu em Cajobi (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 71 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Daniel, Cláudia Daniela Ruiz. Este tributo foi apurado por Bianca Ramos, editado por Bianca Ramos, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 27 de julho de 2020.