Sobre o Inumeráveis

Débora Cássia Teixeira dos Santos

1965 - 2020

Adorava seriados mas, como uma perfeita "mãe leoa", era nos filhos que estava a verdadeira paixão de sua vida.

Como uma leoa, Debe criou os filhos sozinha depois que o relacionamento com o pai de seus meninos chegou ao fim. Com Leandro, Leonardo e Rafael, tinha o melhor dos relacionamentos. Também pudera: os filhos eram sua maior paixão. Era uma mulher divertida, mas sabia ser brava sempre que precisava defendê-los.

Por muitos anos, Debe trabalhou como enfermeira em dois hospitais, mas a diabetes a forçou a se afastar do exercício da profissão. Assim, seguiu a vida cuidando da casa, dos filhos e, nas horas livres, assistindo aos seus seriados favoritos.

Debe também desfrutou de bons momentos ao lado do companheiro Jorge e de amigos queridos. No dia a dia, fazia o possível para ajudar os outros, como conta o filho Leandro: "Ela sempre colocava as pessoas antes de si mesma".

Guerreira e sempre dedicada aos seus, antes de partir, deixou palavras de conforto ao aconselhar: "Não se preocupem, estou bem". Desde sua partida, o que resta são saudades e boas lembranças de todos os momentos compartilhados.

Deixou por realizar o sonho de ver ao menos um dos filhos se formando na faculdade. Apesar disso, foi por seu cuidado e apoio ao longo de tantos anos que os filhos cresceram e, assim, seguirão escrevendo a própria história.

Débora nasceu em Salvador (BA) e faleceu em Salvador (BA), aos 55 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Débora, Leandro Azevedo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Larissa Reis, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 22 de março de 2021.