Sobre o Inumeráveis

Denilton Irineu dos Santos

1957 - 2020

Sambava com a felicidade, e não apenas nos carnavais.

“Babu”, como gostava de ser chamado, foi um homem alegre, que conduziu a vida através do amor, do afeto, criou os seus filhos dando exemplo de amizade e respeito e jamais deixou de zelar pela união da família, o seu bem mais valioso.

Um pai e avô excepcional, dedicou e alimentou incondicionalmente o amor que tinha pelos seus dois filhos e pela neta, que reservava um espaço único em seu coração, para ele, Sara era o seu maior presente.

Acreditava na importância do conhecimento, Amanda, sua filha mais velha, sempre recebeu incentivo aos estudos.

Flamenguista fanático, carregava consigo muito orgulho de seu filho Daniel, fazia questão de acompanha-lo nos treinos da escolinha de futebol, uma de suas maiores alegrias era vê-lo jogar.

Bombeiro, destinou grande parte de sua cumplicidade e responsabilidade ao trabalho, onde era amado e respeitado por todos. Gostava de uma boa prosa e de fazer amizades por onde passava. Também era dono de uma fé imensurável e inquestionável.

Festeiro, adorava dançar forró, mas era mesmo apaixonado pelo samba, pelo carnaval, seu amado carnaval, tinha grande admiração pela Unidos de Boa Vista. Não dispensava uma praia e uma cerveja gelada, desfrutava ao máximo dos prazeres mais simples da vida.

Seu Denilton deixou um legado de fé, amizade, solidariedade e amor. No coração apertado daqueles que ficaram, estão as lembranças mais lindas e alegres de um exemplo de pai, irmão e amigo, que jamais serão esquecidas.

Denilton nasceu em Cariacica (ES) e faleceu em Serra (ES), aos 62 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Denilton, Amanda de Carvalho Gomes Santos. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Vitória Aparecida Sousa Andrade, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 2 de agosto de 2020.