Sobre o Inumeráveis

Devanir Donizete Braz

1961 - 2020

A dureza da vida não amargou seu coração. Muito pelo contrário, a toda dor retribuiu com alegria e amor.

Devanir era conhecido como "Zetão". Trabalhou como caminhoneiro e foi marido, pai e, mais recentemente, avô, com grande coração e amor à família.

Foi casado por trinta e oito anos com Silvia Mara de Oliveira Braz. Juntos, construíram uma linda história ao lado das filhas, Priscila e Nathalia. Devanir teve a felicidade de ver a família crescer e o amor renovar-se com o nascimento do netinho, Miguel, seu xodó, que já tinha 6 anos.

Para ele, a família estava acima de tudo, e alegria era sinônimo de estar em união, de pode ver todos reunidos à sua volta, principalmente nas viagens, nos churrascos e nas festas de que tanto gostava.

Já para a família, Devanir era o alicerce: um ser humano com grande coração, amoroso, sempre disposto a ajudar e dono de uma alegria contagiante, capaz de fazer com que todos acreditassem que tudo ficaria bem.

Nem sempre a vida foi fácil para Zetão. Vindo de família humilde, começou a trabalhar ainda na infância e teve que lidar com muitas dificuldades e privações. Mas a dureza da vida não amargou seu coração — muito pelo contrário, a toda dor ele retribuiu com amor e, justamente por ter dedicado a vida ao trabalho, conseguiu oferecer à família muito mais do que ele mesmo teve.

Na cidade de Votuporanga, Devanir viveu toda a sua vida. Fez muitos amigos e foi extremamente amado pela família e por todos que o conheceram, deixando saudades em muitos corações, como o do pequeno Miguel, que pede pelo vovô, e o da sobrinha, Camila, para quem ele foi como um pai.

“Meu tio querido, onde estiver, saiba que jamais será esquecido, porque você foi o melhor e único em nossas vidas. Te amamos muito”, homenageia Camila, sendo também a voz saudosa da esposa, Silvia Mara, e das filhas, Priscila e Nathalia.

Devanir nasceu em Votuporanga (SP) e faleceu em São José do Rio Preto (SP), aos 59 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha de Devanir, Camila Braz Resende. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Fernanda Queiroz Rivelli, revisado por Débora Spanamberg Wink e moderado por Rayane Urani em 19 de setembro de 2021.