Sobre o Inumeráveis

Edson Sousa Branch

1968 - 2020

Era a própria alegria. Chegava e ninguém ficava triste.

O melhor cozinheiro da casa, fazia bife e macarronada como ninguém. O segredo? Ketchup e muito queijo ralado. A refeição de Edson era muito mais que dez, era nota cem.

Luana, filha única do primeiro casamento, teve o pai sempre presente em sua infância. Ela conta que só jantava quando ele chegava do trabalho, independente da hora; só conseguia dormir após seu regresso.

Torcedor fanático do Paysandu, quando tinha jogo Edson adorava assistir na companhia dos amigos. Gostava de dançar, escutar música e sair para beber. Mas quando o assunto era problema, sempre foi muito calado, não contava suas dores, queria enfrentá-las sozinho.

"Creio que a missão dele acabou e ele está em um lugar bem melhor do vivemos hoje” , acredita a filha Luana.

Edson nasceu em Belém (PA) e faleceu em Belém (PA), aos 52 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Edson, Luana Castro Branch. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Beatriz Brito, revisado por Didi Ribeiro e moderado por Rayane Urani em 24 de maio de 2020.