Sobre o Inumeráveis

Emma Scatolin Cuccavia

1916 - 2020

Carinhosa, risonha, alegre e sempre de bem com a vida.

"E hoje, com tristeza me despeço da minha titia Emma... Ah, titia, você já deixou tantas saudades! Infelizmente não conseguimos comemorar o seu aniversário todos juntos, mas teve festa no céu, com seus irmãos e seus pais! Obrigada, tia Emma, por todos os 'uias', por todas as histórias, todas as risadas, todos os cafés e bolos... A senhora sempre dizia que iria chegar até os 100, mas esse sonho foi desfeito. Era a sua hora, Deus sabe de todas as coisas e eu não duvido que foi o melhor pra você. Sou grata por ter sido parte da sua radiante vida e por você ter sido uma parte tão especial da minha. O céu ganhou uma estrela, uma estrela que brilha muito e que sempre estará conosco. Eu te amo, Titia Emma, para sempre", assim Rafaela inicia sua homenagem à tia-avó que tanto amava.

Emma foi casada apenas uma vez, com seu querido Domenico Cuccavia, que a deixou viúva cedo. Teve quatro filhos, apenas um deles nasceu no hospital e aquela havia sido a primeira e única vez que havia ficado internada antes da pandemia. Completou 94 anos no hospital e a comemoração não pôde ser feita como todos os anos e da forma que a festeira Emma adorava.

Apesar de sempre trocar os nomes dos netos e bisnetos, foi sempre muito lúcida e alegre. Gostava de participar das festas da família, de receber as pessoas em sua casa para um cafezinho e adorava ouvir as crianças contarem o que sabiam, tudo isso regado a muitos beijos — Emma amava beijar.

Três pessoas muito queridas da família Scatolin Cuccavia partiram num intervalo de apenas oito dias por causa da Covid-19, deixando muitos corações partidos.

Foram dias em que a família, mesmo separada, chorava, e também se alegrava junto, a cada pequena melhora, que cada um deles, Emma, Carlos e Paulo apresentavam.

"Silenciosamente eles se foram, sem termos chance de nos despedirmos. Nossa família, que sempre foi muito unida, nem teve a oportunidade de se encontrar para um abraço", lamenta Rafaela.

A história de um dos filhos de Emma também está guardada neste memorial, e você pode conhecê-la ao procurar por Carlos Alberto Cuccavia.

Emma nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 94 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela sobrinha-neta de Emma, Rafaela Araujo Scatolin Martins. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 26 de outubro de 2020.