Sobre o Inumeráveis

Eunice Ruffini Pitta

1952 - 2020

Amava a vida, viajar e sair. Era alto-astral e fazia todos a sua volta se sentirem protegidos.

Era casada com Carlinhos, seu companheiro por quase cinquenta anos. O casal não teve filhos, mas Eunice tinha muitos cães e cuidava deles como se fossem os filhos que não teve.

Trabalhava como corretora, na empresa Nossa Senhora Auxiliadora, e quando estava de folga ficava com a família do Carlinhos.

Sempre foi magra e também era muito vaidosa. Amava a vida, viajar e sair.

Nice, como era chamada, era uma mulher alto-astral, sempre alegre e fazia todos a sua volta se sentirem protegidos por ela. “Tudo era muito engraçado, porque ela dava essa conotação às coisas”, recorda a prima Julia, que foi criada junto com Nice. As duas sempre conversavam por mensagens engraçadas pelo aplicativo no celular.

“No dia 28 de maio de 2020, ela mandou uma mensagem e eu respondi: 'Doida, estou preocupada com você', ela não respondeu! Dois dias depois, sentiu-se mal e foi hospitalizada. Prima, tem sido difícil não ouvir sua voz ao telefone dizendo: 'Menina, como você está?', 'Vai ficar tudo bem!'”, recorda, com saudades, Julia.

Eunice nasceu em São Paulo (SP) e faleceu em São Paulo (SP), aos 68 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela prima de Eunice, Julia Helena Ruffini Vallada dos Santos. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Mateus Teixeira, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 13 de setembro de 2020.