Sobre o Inumeráveis

Francisco Vieira dos Santos

1947 - 2020

Gentileza em forma de pessoa, assim era o motorista que alegrava todos com sua cantoria.

"Chico é o melhor motorista de ônibus. Mesmo não podendo, para fora do ponto pra gente que é idoso, espera a gente subir com toda paciência e, quando ele se aposentar, fará a maior falta", era o que sua filha caçula, que na época tinha por volta de 16 anos, ouvia em seu caminho para a escola, ao pegar o ônibus que ele conduzia.

Enquanto motorista de transporte público na capital da Bahia, ao aproximar-se da rótula do Abacaxi, em Salvador, sempre que via sua filha mais nova no ponto de ônibus, diminuía a marcha, parava o coletivo, chamava por ela e oferecia entrada pela porta da frente. Depois, com o maior orgulho, apresentava a menina como sua filha caçula.

O motorista trabalhou mais de quarenta anos em uma única empresa e lá se aposentou. Era uma pessoa que amava viver.

Seu Francisco tinha apenas uma alegria maior que seu trabalho, cantar. Gravou CDs que pagou com seu próprio salário e os distribuía a todos com a maior satisfação. "Cante, cante bastante onde estiver... te ouviremos daqui", é o desejo colocado em palavras por sua filha Fernanda.

Francisco nasceu em Lagarto (SE) e faleceu em Salvador (BA), aos 72 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela filha de Francisco, Fernanda Vieira dos Santos Rodrigues. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Maria Mendes, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 7 de dezembro de 2020.