Sobre o Inumeráveis

Gabriel Araújo de Lacerda

1939 - 2020

Um homem incrível, que soube respeitar diferenças e fazer canções bobas sobre o cotidiano.

Nasceu no dia da invasão da Polônia pela União Soviética, início à Segunda Guerra Mundial. Exerceu a advocacia. Se tornou escritor e assumiu a identidade de “Pedro Pessoa”.

Após a aposentadoria virou professor. As diversas experiências profissionais desenvolveram as paixões pela vida, pelos prazeres e, acima de tudo, o respeito ao próximo.

Casou-se sete vezes. Nos últimos quarenta anos de vida esteve ao lado de Eliane. Os filhos Miguel, Felipe, João Guilherme e Ricardo têm muitas histórias para contar, entre elas uma está diretamente ligada ao respeito que Gabriel tinha em relação as opiniões divergentes: em um determinado período eleitoral, cada um dos filhos pôde, livremente, escolher o candidato que achasse melhor. Foram quatro candidatos diferentes, e tudo bem. Isso é respeito.

Para Gabriel aqueles que conseguirem atravessar a crise sanitária do coronavírus, sem morrer ou enlouquecer, serão mais fortes, sensíveis, lúcidos e entenderão mais. Serão mais ponderados.

Gabriel nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 81 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo filho de Gabriel, João Guilherme. Este texto foi apurado e escrito por Marcia Horacio Barbosa, revisado por voluntário e moderado por Rayane Urani em 26 de maio de 2020.