Sobre o Inumeráveis

Genivaldo Galindo da Silva

1946 - 2020

Para ele não tinha tempo ruim, era só alegria e muita história para contar.

Genivaldo nasceu no interior de Pernambuco, em Itaíba, mas foi para Canindé e lá fez sua história. De empresário a fazendeiro. De fazendeiro a prefeito. Sempre amou Canindé e fez de tudo pela cidade, mesmo não tendo nascido lá.

Seu lema era trabalhar. Suas paixões eram dançar, ir às vaquejadas, fazer festas. Sua casa vivia cheia, e o som alto era marca registrada. Gostava de Reginaldo Rossi e de Adelino Nascimento e nunca perdia um forró sequer. Quando tinha festa junina, subia ao palco e se tornava um dançarino nato.

Marido, pai e avô, gostava de um aniversário como ninguém. Podia fazer chuva ou fazer sol, todo 19 de maio era uma festa!

Ao longo da vida, Galindo teve alguns reveses na saúde. Sofreu um ataque cardíaco em 2000 e fez quatro pontes em safena. Mas nem isso o abateu.

Genivaldo nasceu em Itaíba (PE) e faleceu em Aracaju (SE), aos 73 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pelo sobrinho de Genivaldo, Milton Galindo. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Ana Beatriz Ferreira, revisado por Paola Mariz e moderado por Rayane Urani em 7 de junho de 2020.