Sobre o Inumeráveis

George Anthony Ferreira Menezes

1980 - 2020

Fazia de tudo para que o mundo fosse um lugar melhor.

Anthony gostava de ser chamado de "Feijãozinho das Meninas", mas depois que encontrou seu grande amor, Claudia Simone, era somente "Feijão".

Era um sonhador nato e um filósofo em formação, que acreditava que o mundo poderia ser melhor um dia. E, para isso, fazia a sua parte, com seus inúmeros projetos sociais.

“Lugar de poesia é na calçada”, dizia ele.

Conhecido por sua alegria contagiante, aonde chegava, fazia vários amigos e sua felicidade era estar com eles, que o conheciam pela sua frase marcante: "pega fogo cabaré”.

Era muito proativo e até inquieto, às vezes. Estava sempre disposto a ajudar o próximo e, mesmo doente, no hospital de campanha, fez o que pôde para ajudar quem precisava: entrou com o celular no hospital e ajudou muitas pessoas a se comunicarem.

“Feijão nos deixou precocemente, cheio de sonhos, projetos e amor. Ele me ensinou a acreditar que posso ser o que eu desejar”, conta sua esposa Cláudia.

George nasceu em Porto Velho (RO) e faleceu em Belém (PA), aos 39 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela esposa de George, Cláudia Simone Lima. Este tributo foi apurado por Carla Cruz, editado por Andressa Cunha, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 12 de julho de 2020.