Sobre o Inumeráveis

Hélio Rosa

54 - 2020

Águias, somos sempre águias... e ele, o comandante, voou.

Esta é uma carta aberta de Veronice para o seu pai, Hélio:

Honra, glória, disciplina e tradição.

Tomba um gigante: um homem, um amigo, um pai de gerações, um herói, um comandante! Seu legado, sua história, para sempre eternizadas. Seus sorrisos, suas lágrimas de alegria, sua voz na sala de aula...

Tremíamos quando você assumia o comando da corporação, não por medo, mas por respeito a tudo o que você significava e ainda significa pra gente. Ríamos quando gritava "tem mocorongo aí, ó!", ou então "né não, né?", ou quando dizia "Feliz Natal", em meados de abril, e seu eterno chiclete! (risos).

Você foi cedo demais! Nenhuma águia bramirá, nenhuma águia voará alto, mas planará em voos silenciosos e rasantes; pois um gigante, um exemplo de águia partiu. Um pedaço do meu coração vai junto com o senhor, paizinho. É extremamente doloroso e inconsolável esse momento, como eu queria que não fosse verdade! Quem nos conhece sabe o tamanho do amor que sentimos um pelo outro, do quanto eu preciso do senhor nos meus dias, das mensagens que o senhor nem me respondia, das broncas que eu dava no senhor e de como somos parecidos.

Obrigada, meu comandante, por ter ensinado tantas coisas boas, por ser meu alicerce e porto seguro, por ter ajudado a mim, em vida, como eu sempre te pedi, por sempre me motivar e mostrar o quanto sou capaz. Eu te amo tanto, meu paizinho, só Deus para amenizar nossa dor, a sua alegria sempre estará viva no meu coração.

Jamais me esquecerei dos seus conselhos, dos desenhos que pedia pra eu fazer, da espetada de alfinete que me deu, ao colocar a medalha e do seu "que orgulho de você, meu peixe!"

Muito obrigado, comandante Hélio Rosa, a saudade será eterna e a gratidão também!

Nós somos águias, pra sempre águias!!

Esses são os legados que você deixou, meu pai. Vou guardar seus ensinamentos para sempre. Te amo.

Hélio nasceu em Santos (SP) e faleceu em Arujá (SP), aos 64 anos, vítima do novo coronavírus.

Testemunho enviado pela filha de Hélio, Veronice Donizetti Rosa. Este tributo foi apurado por Lígia Franzin, editado por Lígia Franzin, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 7 de setembro de 2020.