Sobre o Inumeráveis

Ilda Ribeiro da Silva

1952 - 2020

Religiosa, Madre Lúcia de Fátima dedicou sua vida à caridade e ao trabalho voluntário com idosos.

Registrada como Ilda na certidão de nascimento, atendia por Madre Lúcia de Fátima.

Dedicou sua vida à caridade e a seguir os ensinamentos de Deus. Aos 23 anos, abraçou a vida religiosa. Participou ativamente da fundação do Convento Associação de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e do Monte Carmelo. Lá, foi eleita madre e exerceu a função de diretora do Asilo Nossa Senhora do Carmo.

No trabalho voluntário, a obra no lar de idosos foi seu legado. Com coração imenso, queria acolher todos que por ali chegavam, sempre com um sorriso cativante no rosto. Madre Lúcia administrava tudo. Chegava cedo, fiscalizava e era rigorosa com a limpeza, higiene e alimentação.

Vascaína apaixonada que era, vibrava com os jogos e prometia, em caso de vitória do time, festival de pastel para os vovôs do asilo.

Convicta de suas crenças, a madre foi catequista e levou quase toda a família a seguir os ensinamentos católicos.

Mesmo residindo em convento desde muito cedo, jamais deixou os laços de sangue de lado. Nunca deixava o aniversário de um irmão ou sobrinho passar despercebido. E sempre que podia, fazia uma visita rápida, com algum mimo. Como, por exemplo, os bombons que costumava carregar nos bolsos compridos de seu hábito - nome dado à veste religiosa que usava.

Também amava cozinhar. Antes de ser madre, essa era a sua função no convento. Gostava de cantar e de pintar em tecidos.

Dona de uma bondade imensa, a vida de Madre Lúcia foi marcada pela alegria em ajudar todos.

Ilda nasceu em Santo Antônio de Pádua (RJ) e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), aos 68 anos, vítima do novo coronavírus.

Tributo escrito a partir de testemunho concedido pela sobrinha de Ilda, Josiane Ribeiro Gonçalves. Este texto foi apurado e escrito por Jornalista Larissa Paludo, revisado por Lígia Franzin e moderado por Rayane Urani em 11 de novembro de 2020.